Policial

Namorada de empresário morto durante assalto sofre represálias após crime em São Benedito, no Ceará

Bandidos invadiram residência de Pedro Raimundo Azevedo durante a madrugada enquanto ele dormia com a namorada. Polícia investiga hipótese de latrocínio.

A namorada do empresário Pedro Raimundo Azevedo, de 73 anos, morto em assalto na sexta-feira (15), afirma que é alvo de represálias nas ruas e nas redes sociais após o crime. Samile Cardoso, que estava com Pedro Raimundo no momento em que um grupo armado invadiu a casa do empresário em São Benedito, interior do Ceará, diz que tem sido acusada de participar do crime pela população, mas nega envolvimento. A polícia não confirmou relação da mulher com a ocorrência.

Continua lendo depois da publicidade

Pedro Raimundo Azevedo foi agredido por três homens encapuzados que invadiram sua casa na madrugada de sexta-feira, no município de São Benedito, interior do Ceará. Ele estava dormindo no imóvel com Samile quando a ação ocorreu. O grupo levou joias e o carro do empresário. Pedro foi socorrido, mas morreu em uma unidade de saúde da cidade.

Samile e sua família alegam que estão enfrentando represálias da população, que acusa a mulher de participar do crime. A Polícia Civil não confirmou esta linha de investigação e afirmou que está trabalhando, a princípio, com a hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte). Até a publicação desta matéria, nenhum suspeito foi preso.

Ao G1, Samile Cardoso, relatou que, depois de anunciarem o assalto, os suspeitos foram em direção a Pedro com armas apontadas. Porém, segundo ela, disseram que “não iam fazer nada com ninguém”. “Eles entraram quebrando a janela e com a arma na mão. Eu vi logo e levantei, mas ele [Pedro] não levantou, acho que ele ficou em choque”, conta.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), os assaltantes chegaram à residência do empresário, que era conhecido como um dos mais ricos da região, por meio de um terreno em construção ao lado do imóvel.

Os criminosos teriam passado mais de duas horas dentro da casa. Samile conta que só foi checar o estado de saúde do namorado após a saída dos bandidos. “Eu virei a cabeça dele e disse ‘acorde Pedro’. Eu não estava sentindo a respiração dele”.

A Delegacia Municipal de São Benedito segue realizando diligências junto às Polícias Civil e Militar para apurar o crime e capturar os envolvidos.

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

Adblock detectado

Por favor, considere nos apoiar, desativando o seu bloqueador de anúncios